Meu perfil

Desconectar

Facebook
Instagram
Twitter
Youtube
Whatsapp

Meu perfil

Desconectar

FUNDADO EM 1894 E ONLINE DESDE 1996

Santos

Moradores denunciam infiltrações e alagamentos em conjunto habitacional de Santos; VÍDEO

Complexo conta com quatro blocos recém-inaugurados. Governo de São Paulo diz que manutenções já começaram

Diogo Menezes

27 de março de 2024 às 07:42Modificado em 27 de março de 2024 às 08:10
Lajes dos blocos acumularam água devido à falta de manutenção nos telhados; e água escorre pela lâmpada de um dos apartamentos

Lajes dos blocos acumularam água devido à falta de manutenção nos telhados; e água escorre pela lâmpada de um dos apartamentos ( Foto: Reprodução )

As chuvas das últimas semanas têm gerado uma série de prejuízos aos moradores da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU) Santos Y – Vila Digna, no bairro Caneleira. A água tem se cumulado no forro dos quatro blocos e invadido os apartamentos, estufando paredes, causando infiltração, bolores e até alagamentos. (Veja no vídeo mais abaixo)

Após as entrevistas à Reportagem, os moradores pediram para não serem identificados. Na noite de terça (25), após consulta ao Governo de São Paulo sobre o empreendimento, uma equipe técnica foi até o conjunto habitacional e anunciou aos moradores que a manutenção será iniciada na manhã desta quarta-feira (27).

Conforme as denúncias, em um dos imóveis, a água entrou pelo sistema de iluminação de um dos quartos, danificando um colchão. Em outros, quartos, batentes de portas, teto e paredes foram danificados. Até mesmo o corredor de um dos blocos está completamente alagado, com água escorrendo pelo teto e paredes.

O CDHU Santos Y – Vila Digna foi entregue pelo Governo de São Paulo aos moradores em dezembro de 2023. Ou seja, têm apenas quatro meses de uso. São 148 apartamentos, divididos em quatro blocos, para famílias com renda mínima a partir de 1,8 salários mínimos (R$ 2,4 mil). Os beneficiários precisam pagar, em média, por 30 anos, parcelas de até 20% do salário pelo imóvel.

Entretanto, os prejuízos para quem conseguiu o direito de morar no local se acumulam. É o que conta um dos moradores do Bloco B, que não quis se identificar.

O CDHU Santos Y - Vila Digna contém 148 apartamentos divididos em quatro blocos

O CDHU Santos Y - Vila Digna contém 148 apartamentos divididos em quatro blocos ( Foto: Arquivo pessoal )

“A gente reuniu um abaixo assinado para exigir a manutenção dos blocos. Uma senhora precisou dormir no chão porque a água estava caindo pela lâmpada e encharcou a cama dela. Em muita gente está reclamando de vazamento”, conta.

Outro morador, do Bloco D, explicou que devido à quantidade de bolores e infiltrações, precisou adiar a mudança para o apartamento. “O pedreiro disse que os apartamentos estão todos com infiltração. Eles foram lá em casa e passaram uma massa para disfarçar o bolor. Só então eu pude mudar, mas eu tive pagar para um moço pintar para finalmente poder me mudar.”

Bolor provocado pela infiltração pode ser encontrado na escadaria de um dos blocos do CDHU Santos Y - Vila Digna

Bolor provocado pela infiltração pode ser encontrado na escadaria de um dos blocos do CDHU Santos Y - Vila Digna ( Foto: Arquivo pessoal )

Ele conta que foi avisado que o forro do bloco estava alagado e as telhas estavam comprometidas. Mas, após a mudança, recebeu a informação de que haviam feito a manutenção, porém, não da forma correta, explica.

“Quando choveu, voltou a molhar em casa. Tem uma rachadura lá no telhado que não tem massa nenhuma. Ou seja, eles arrumaram as telhas, mas não arrumaram as calhas. Quando foi agora na chuva, está caindo água de novo em cima da minha cama”, reclama.

Além do quarto, o banheiro também tem acumulado água constantemente. “Também tem infiltração no banheiro, não sei se é por conta do serviço mal feito que fizeram sem a caída da água, então o banheiro vive cheio de água e fica um rio.”

No Bloco C, uma moradora afirma que a infiltração tem causado muitos prejuízos. Tudo porque a laje está cheia de água devido à falta de manutenção no telhado do prédio.

“Arrumaram ‘entre aspas’, porque já está voltando a infiltrar de novo. Fizeram as coisas ‘por fazer’ e os problemas continuam do mesmo jeito. Essa infiltração começou a jorrar água na área de serviço e quase danificou a máquina de lavar. O banheiro teve uma infiltração na pia que foi arrumada, mas agora apareceu outra infiltração no vaso sanitário. A porta do quarto também está empenada devido a uma infiltração que teve no banheiro.”

Ela diz cobrar pela manutenção por exercer o direito à garantia do imóvel. “Pela garantia eles não tem que fazer um reparo ‘por cima’”, enfatiza.

O Governo de Estado foi procurado para dar um posicionamento a respeito dos problemas já identificados no recém-inaugurado CDHU Santos Y - Vila Digna. Em nota, informou que “a construtora do empreendimento já realiza os reparos necessários desde segunda-feira (25)”, o que não foi confirmado pelos moradores.

Informou ainda que a equipe técnica identificou “problemas nas calhas causados pelas constantes chuvas que atingiram a região. As paredes atingidas também serão restauradas. Sobre prejuízos com bens prejudicados, os moradores devem procurar as equipes sociais da CDHU para registrar queixas e para que providências cabíveis sejam tomadas.”